Diretor: 
João Pega
Periodicidade: 
Diária

Mata do Bussaco recebe Catrapim este fim-de-semana


Sábado e domingo (dias 29 e 30), todos os caminhos vão dar ao Catrapim – Festival de Artes para Crianças, que se realiza na Mata Nacional do Bussaco, entre as 14h30 e as 19h. Esta será a terceira edição do evento que junta vários tipos de artes – como teatro, magia, showcooking, malabarismo, marionetas, palhaços, fantoches e música – a preocupações ambientais. Avô Cantigas (sábado, às 18h) e “Sónia e as Profissões” (domingo, às 18h) são os cabeças de cartaz do festival. Os Xutos e Pontapés vão também marcar presença na cerimónia de inauguração, plantando depois uma árvore no "Trilho dos Famosos".

Organizado pela Câmara Municipal da Mealhada e pela Fundação Mata do Bussaco, com o apoio da The Navigator Company, o festival é composto por oito palcos espalhados pela floresta e dinamizados, em simultâneo, por mais de meia centena de artistas profissionais. Nos dois dias, serão apresentados mais de 70 espetáculos. Os “Irmãos Esferovite”, quatro palhaços que aliam a música à arte circense, farão parte da animação.

O acesso aos dois dias de espetáculos é gratuito. Apenas os veículos com motor estão sujeitos à habitual taxa de entrada na floresta. A organização do Catrapim sugere ao público que estacione os seus veículos fora da Mata, junto às Portas de Sula, e faça o percurso a pé ou utilize os miniautocarros disponibilizados gratuitamente pela Fundação Mata do Bussaco, entre as 13h30 e as 19h30.

Segundo a organização, que espera levar milhares de crianças ao Bussaco, este “é o único festival de artes infantil realizado numa mata nacional em Portugal, que ‘casa’ as artes com a floresta”. A brincar, as crianças são ensinadas “a preservar a natureza, a defender a floresta contra incêndios, a separar o lixo e a poupar a água”.

No sábado, a Administração do Banco Santander irá proceder à entrega formal do prémio "Quem faz bem – Donativo Participativo Santander 2019" à Fundação Mata do Bussaco, um galardão que distingue o festival Catrapim, evento que também já foi premiado pela Universidade do Minho e pela Fundação Luso.